Transportes

Vocacionados desde o início para a prestação de consultoria especializada de engenharia nas áreas ligadas ao sector portuário, ao longo dos anos fomos alargando o nosso campo de actividade ao domínio mais amplo do sector dos transportes e logística, compreendendo estudos e planeamento estratégico, e projectos de infra-estruturas aeroportuárias, rodoviárias, ferroviárias e multimodais.

Portos

A CONSULMAR é a principal empresa de consultoria portuguesa no campo das infra-estruturas portuárias, hidráulica marítima e engenharia costeira. Fundada em 1970, conta hoje com cerca de 100 colaboradores espalhados pelos seus diversos escritórios. A empresa tem uma vasta experiência em todos os tipos de infraestruturas portuárias – desde pequenos portos comerciais e portos de pesca, a grandes terminais especializados, de contentores, “ro-ro”, de graneis sólidos e líquidos, a terminais “ferry” e de passageiros, bem como marinas e portos de recreio.

A CONSULMAR tem o “know-how” e a experiência para desenvolver todos os aspectos relacionados com este tipo de Projectos, dos estudos iniciais, de viabilidade técnico-económica, planeamento (incluindo planeamento físico e modelação matemática hidrodinâmica) aos projectos de execução e preparação dos processos de concurso – incluindo as obras marítimas, civis, redes técnicas e equipamentos – e ainda à fiscalização das obras. A empresa tem estado envolvida em estudos, projectos e fiscalização de obras em todos os principais portos de Portugal continental e arquipélagos dos Açores e da Madeira, e ainda em vários outros países e territórios, nomeadamente África do Sul, Angola, Argélia, Brasil, Cabo Verde, Espanha, Guiné Bissau, Haiti, Macau, Marrocos, Martinica, Moçambique, São Tome e Príncipe, Tunísia e Venezuela.

A CONSULMAR tem estado envolvida nos maiores e mais emblemáticos estudos e projectos realizados na área portuária em Portugal, entre os quais se destacam o planeamento e projectos dos Portos de Sines (desde o seu início na década de 70, incluindo terminais petroleiros para navios até 1 000 000 DWT, de carvão, para navios até 190 000 DWT, e de LNG, para navios até 165 000 DWT) e de Aveiro (reestruturação global do porto e construção de novos terminais), o terminal Ro-Ro para a Ford-VW no Porto de Setúbal, e a ampliação e aprofundamento dos principais terminais de contentores do Porto de Lisboa – entre muitos outros.

No estrangeiro, destaque, em Angola, para os estudos, projectos e fiscalização do plano de desenvolvimento integrado do sector das pescas (financiado pelo Fundo Koweit e BADEA, realizados nas décadas de 80 e 90), para os estudos e projectos do Porto de Longo Curso de Cabinda, para o estudo do novo terminal de contentores do Porto de Luanda; no Brasil, para a colaboração nos projecto do novo porto mineraleiro do Pecém, para os estudos de resolução dos problemas de assoreamento do Porto de Fortaleza (Mucuripe) e para a colaboração nos planos de contingência para 19 terminais petrolíferos ao longo da costa do Brasil, realizados para a Petrobrás / Transpetro; em Moçambique para diversos estudos e projectos para os principais portos e para a rede de portos secundários, financiados pelo Banco Mundial; na Venezuela para a ampliação / novo terminal de contentores do Porto de La Guaira, e em Marrocos para o novo Porto de Pesca de Tânger e para o novo Terminal de Cruzeiros do Porto de Casablanca.

Desenvolvemos estudos de hidrodinâmica e movimentação de sedimentos, análise da evolução fisiográfica e diagnóstico das suas causas.  Propomos soluções e elaboramos projectos para problemas como a erosão costeira, o assoreamento  de infraestruturas, e para a protecção contra as cheias ou inundações (fluviais ou marítimas), a recuperação de zonas degradadas e para o aproveitamento ou potenciação das condições de fruição do litoral.

Terminais de Granéis
No que se refere especificamente a terminais de graneis, a CONSULMAR tem, desde a sua fundação, desenvolvido um grande número de estudos e projectos, em Portugal e no estrangeiro.

No que se refere a granéis sólidos, destaque para o projecto e fiscalização do maior terminal de descarga de carvão do país (movimento actual da ordem de 6 milhões ton. / ano), no Porto de Sines. Destaque igualmente para os estudos e projectos realizados para o terminal de descarga de carvão de Alhandra (Porto de Lisboa), e para os estudos, projectos e fiscalização do novo terminal de granéis sólidos do Porto de Aveiro.

Ainda no que se refere a terminais de granéis sólidos, foram desenvolvidos estudos e projectos para os terminais de cimento nos Portos de Aveiro, Viana do Castelo e de Luanda (Angola), bem como para outros produtos, como areia, sal- gema, ou minérios (concentrado de cobre), nos Portos de Aveiro, Setúbal e Lisboa.

Merecem ainda referência os estudos desenvolvidos para a concepção do Terminal de descarga de granéis da Matola, em Moçambique (estudos desenvolvidos para um concorrente à construção do terminal da Mozal).

Quanto a granéis líquidos, logo no início da sua actividade, nos anos 70, a CONSULMAR esteve envolvida nos estudos para o terminal marítimo da Refinaria Sul, em Portugal, tendo depois estado ligada aos projectos do maior porto de graneis em Portugal, o Porto de Sines. Para aqui, para além dos referidos projectos dos terminais petroleiro, petroquímico e de LNG, está hoje a desenvolver o projecto para reabilitação do Posto 1 do Terminal Petroleiro, para navios até 400 000 DWT.

Para o Porto de Lisboa foram desenvolvidos diversos estudos e projectos para vários terminais de combustíveis (para a Shell portuguesa e Tanquipor), e para oleaginosas (Tagol). Para Lisboa, e também para Setúbal, foram desenvolvidos estudos para o terminais LPG e LNG, respectivamente.

Para o Porto de Aveiro foram elaborados estudos e projectos para diversas pontes-cais do Terminal Químico (para a Dow Portugal, Petrogal, Cires, etc.), bem como os projectos dos terminais de graneis líquidos e de combustíveis, para a administração portuária.

No estrangeiro, destaque para os estudos sobre a segurança e elaboração dos planos de contingência para 19 terminais petrolíferos ao longo da costa do Brasil, realizados para a Petrobrás / Transpetro, para diversos estudos e projectos para o terminal de combustíveis do Porto de Ká-Hó, em Macau (para a administração portuária e para a Shell), para o projecto de reabilitação do pontão de descarga flutuante do Terminal Petroleiro de Porto Amboim (em Angola, para a Sonangol), e para os estudos de viabilidade e anteprojectos para o Porto de Santa Cruz de Tenerife (Espanha, para a CEPSA) e para um terminal de exportação de combustíveis da Refinaria Balboa, no Porto de Huelva.

É apresentada uma selecção de projectos desenvolvidos pela CONSULMAR na área portuária, destacando-se aqueles que envolveram terminais de granéis (sóidos ou líquidos).

Terminais de Passageiros
No que se refere especificamente a terminais de passageiros, tanto terminais ferry (de carácter “sub-urbano” ou regional), como de cruzeiros, a CONSULMAR tem desenvolvido um grande número de estudos e projectos, em Portugal e no estrangeiro.

Destacamos aqui os terminais fluviais da região de Lisboa (interfaces multimodais do Terreiro do Paço e do Cais do Sodré, terminal da Trafaria), os terminais ferry de Tróia, Setúbal e Vila Nova de Cerveira, os terminais ferry regionais de vários portos dos Açores (Vila do Porto / Santa Maria, Praia da Vitória, Praia / Graciosa, Madalena / Pico, entre outros), e os terminais ferry de Inhambane, Maxixe, Quelimane e Recamba, em Moçambique.

No que respeita a terminais para navios de cruzeiro, destacamos o Terminal de Cruzeiros de Ponta Delgada, nos Açores, os terminais do Porto de Lisboa (Rocha do Conde de Óbidos e colaboração no projecto do futuro terminal de Santa Apolónia), do Porto de Portimão, e do novo Terminal de Cruzeiros do Porto de Casablanca, em Marrocos (em curso).

Terminais Especializados
Desde o início da sua actividade, a CONSULMAR tem desenvolvido um “know-how” aprofundado na concepção e projecto detalhado de terminais portuários especializados. Exemplos recentes são os projectos do Terminal LNG no Porto de Sines, da reabilitação do molhe Oeste e Posto 1 deste Porto para recepção de navios até 400 000 DWT, o estudo de um novo terminal petrolífero no Porto de Huelva, sendo ainda de realçar os anteriores terminais de carvão de Sines, “Ro-ro” para a Ford-VW no Porto de Setúbal e, ainda neste porto, o Terminal de Contentores e Plataforma Multimodal.

Aeroportos

Nos últimos anos a CONSULMAR tem desenvolvido uma intensa actividade no sector aeroportuário. Entre os Projectos em que tem estado envolvida contam-se a ampliação do Aeroporto Internacional de S. Tomé e Príncipe, a ampliação do Aeroporto do Funchal, o projecto do terminal / parque de contentores no Aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, os estudos técnicos para o Novo Aeroporto de Lisboa (Ota) e de desenvolvimento da capacidade do Aeroporto da Portela, para além de diversos projectos de remodelação / reabilitação de aeroportos ou aeródromos nos Açores, em Angola e em Moçambique.

Infra-Estruturas Aeroportuárias
Em particular no que se refere ao sector aeroportuário, a CONSULMAR tem estado envolvida em projectos de crescente importância, destacando-se a sua ligação a dois dos maiores empreendimentos do sector levados a cabo, ou em curso, em Portugal nos últimos anos.

Na ampliação do Aeroporto da Madeira, obra emblemática, liderando o consórcio projectista responsável pela primeira fase do Projecto, e integrando o consórcio autor da segunda fase. Neste grande Projecto, a CONSULMAR foi responsável por todos os projectos de natureza aeroportuária, bem como pelos acessos rodoviários, estacionamentos, drenagens e fundações da pista sobre o mar (obra marítima).

Nos estudos para o Novo Aeroporto de Lisboa, , integrou o consórcio de empresas portuguesas que, associado à multinacional Parsons, foi responsável pelos estudos, plano geral e organização dos processos para contratação dos projectos e obras para a solução de localização na Ota, tendo ainda, no âmbito da mesma associação, participado nos estudos sobre o desenvolvimento da capacidade do actual aeroporto, na Portela. Aeroporto de Lisboa – Ota (imagem do Plano Geral) e Portela.

Para o Aeroporto de Faro foram desenvolvidos projectos referentes à pista e suas aproximações, incluindo as infraestruturas para o ILS (“Instrument Landing System”).

Merecem ainda destaque os projectos realizados para a base aérea do Montijo, nomeadamente do seu heliporto e instalações de apoio aos helicópteros.

Nos Açores a CONSULMAR tem também uma presença significativa no sector, tendo desenvolvido os projectos de ampliação ou reabilitação das pistas dos aeroportos do Faial (Horta), das Flores e do aeródromo do Corvo, tendo ainda participado na fiscalização das obras de remodelação do aeroporto de S. Miguel (Ponta Delgada), para onde desenvolveu também o projecto do novo terminal de carga (armazenagem de contentores). Ainda para os Açores, elaborou os planos de servidões aeronáuticas para os aeroportos das ilhas das Flores, Graciosa, S. Jorge, Pico e Corvo.

A CONSULMAR tem também estado crescentemente activa nesta área no estrangeiro. Assim, está na sua fase final o projecto para o novo Aeroporto Internacional de S. Tomé e Príncipe, envolvendo uma nova pista, aerogare, acessos, estacionamentos e todas as obras auxliares. Em Angola, foram desenvolvidos os projectos de reabilitação das pistas dos aeroportos do Uíge e do Negage, envolvendo ainda o acompanhamento das respectivas obras (através da sua participada local).

Em Moçambique foram realizados os projectos de reabilitação das pistas dos aeródromos de Pomene e Bazaruto, e ainda de adaptação das instalações da alfândega do Aeroporto de Maputo, para compatibilização com as novas exigências de segurança. Nas páginas seguintes é apresentada uma selecção de projectos desenvolvidos pela CONSULMAR na área aeroportuária.

Rodovias
A Consulmar dispõe duma equipa especializada em estudos e projectos rodoviários, garantindo assim, não só os estudos necessários para as obras viárias associadas a grandes estruturas portuárias como os estudos de planeamento e os projectos para os grandes empreendimentos rodovários.