Turismo

Na área do turismo a CONSULMAR detém uma vasta experiência, desenvolvendo a sua actividade tanto para sector público como para o privado. Os planos de reordenamento de áreas degradadas, de reconversão de infra-estruturas portuárias para a náutica de recreio, os estudos e projectos de marinas e portos de recreio, de infraestruturas de grandes empreendimentos ou “resorts” turísticos, e de intervenções para melhor fruição do litoral, como a alimentação e fixação de praias, passeios marítimos e fluviais, constituem uma das nossas principais áreas de actividade.

A CONSULMAR é detentora de uma vasta experiência em Projectos na orla costeira e fluvial, com inúmeros trabalhos realizados tanto para clientes privados como para a administração pública.

O sector do turismo e lazer, e em particular do recreio náutico, mas também a protecção costeira e recuperação ambiental, constituem uma das principais áreas de actividade da empresa, que é um dos principais e mais antigos gabinetes de engenharia portugueses.

Os serviços prestados têm abrangido as diversas fases dos trabalhos, desde o planeamento estratégico e estudos de viabilidade até aos projectos de engenharia e arquitectura e à assistência técnica e controlo e fiscalização das obras.

Estudos e Planeamento Estratégico
O estabelecimento de regras para a utilização e gestão sustentáveis das zonas costeiras e margens estuarinas é indispensável para a preservação deste património natural colectivo.  Temos participado neste processo desde o seu início em Portugal, há mais de duas décadas.

A CONSULMAR participou na elaboração de vários Planos de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) em Portugal, onde, pela própria natureza dos planos, as actividades turísticas e balneares detiveram sempre uma posição de destaque. Entre estes contam-se os planos da principal zona turística do país (costa de Burgau a Vilamoura, no Algarve), da zona mais sensível e preservada do ponto de vista ambiental (Sines a Burgau, Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina), e de uma zona sob grande pressão de expansão urbana (Alcobaça a Mafra, a norte de Lisboa). 

A participação no Plano de Ordenamento Turístico da Ilha da Madeira e no PRODETUR-CE, Programa de Desenvolvimento Turístico do Estado do Ceará, no Brasil, financiado pelo Banco Interamericano para o Desenvolvimento (BID, grupo Banco Mundial), para o qual realizou os estudos e planeamento referentes à Base Turística do Mundaú, são exemplos de trabalhos específicos para o sector do turismo na área do planeamento. 

No âmbito mais específico do recreio náutico, a CONSULMAR liderou os consórcios que elaboraram o “Plano Orientador do Desenvolvimento de Infraestruturas e Apoios à Náutica de Recreio e Desporto”, plano definidor da rede de marinas e portos de recreio de Portugal, e o “Plano de Ordenamento dos Espaços Recreativos das Albufeiras do Alqueva e Pedrogão”, que define a rede de apoios náuticos no maior lago artificial da Europa, a albufeira da barragem do Alqueva.

Marinas e Portos de Recreio
O forte surto de desenvolvimento que as instalações ligadas ao recreio náutico têm tido nos últimos anos em Portugal tem contado com a participação da CONSULMAR em grande parte dos Projectos realizados. Esta participação, como projectista e, frequentemente, prestando também assistência técnica ou fiscalizando a construção, assumiu particular importância em Projectos de empreendimentos privados ou concessionados, dos quais se destacam:

  • Marina de Albufeira, Algarve ;
  • Marina de Portimão, Algarve ;
  • Marina para o Resort Turístico de Tróia (a sul de Lisboa) ;
  • Marina para o Resort Turístico Boca do Rio, Algarve ;
  • Marina e complexo turístico da Barra, Aveiro ;
  • Marina para o Resort Turístico Almada do Ouro, Algarve ;
  • Marinas e portos de recreio para o Resort Turístico Parque Alqueva ;
  • Marina para o Resort Turístico Salamansa Sands, Cabo Verde ;
  • Marina para um complexo turístico no Mussulo, Angola ;
  • Marina para o empreendimento Porto Cruz, Lisboa ;
  • Marina de Cascais;
  • Marina de Peniche;

Para o sector público destacam-se ainda os seguintes Projectos:

  • Marina da Horta, Açores;
  • Marina e piscinas de Ponta Delgada, Açores;
  • Marina de Angra do Heroísmo, Açores;
  • Porto de Recreio de Porto Rei, Rio Douro;
  • Porto de Recreio de Caldas de Aregos, Rio Douro;

A maior parte das infraestruturas de recreio náutico desenvolvidas em Portugal respeitam à construção de núcleos de recreio dentro dos portos comerciais, ou à reconversão para este efeito de docas ou outras infraestruturas portuárias cuja utilização para os fins do comércio ou pesca deixou de ser viável.

Neste campo a participação da CONSULMAR tem também sido intensa, destacando-se os seguintes projectos:

  • Marina para “ Mega-Iates “ na Doca de Pedrouços, Lisboa ;
  • Portos de recreio de Alcochete e Algés, Lisboa ;
  • Sector de recreio do Porto de Viana do Castelo;
  • Sector de recreio do Porto da Figueira da Foz;
  • Porto de recreio da Ericeira;
  • Sector de recreio do Porto de Sesimbra;
  • Sector de recreio do Porto de Sines;
  • Sector de recreio do Porto de Portimão;
  • Porto de recreio na Doca de Faro;
  • Porto de recreio da Lagoa, S. Miguel, Açores;
  • Porto de recreio de Vila Franca do Campo, S. Miguel, Açores;
  • Sector de recreio do Porto de Graciosa, Açores;
  • Sector de recreio do Porto de Vila do Porto, Santa Maria, Açores;
  • Sector de recreio do Porto das Lajes, Flores, Açores;
  • Sector de recreio do Porto das Velas, S. Jorge, Açores.

Praias
A orla costeira, e as praias em particular, constituem hoje as zonas de desenvolvimento turístico por excelência.

A protecção e potenciação destas zonas é assim uma questão chave para o sucesso do sector.

A CONSULMAR tem colaborado intensivamente nesta área, tanto com Clientes privados como com a Administração Pública, detendo hoje uma experiência ímpar em intervenções na zona costeira, em particular na recuperação, ou mesmo constituição de novas praias. 

Destacam-se os seguintes Projectos, envolvendo a alimentação artificial e / ou a construção de estruturas de retenção e fixação dos areais:

  • Constituição de uma nova praia e estrutura de fixação para o Hotel Vila Vita Parc, Algarve ;
  • Alimentação da praia e criação de uma “duna artificial” para o Resort Turístico de Vale do Lobo, Algarve;
  • Alimentação artificial da praia da Marina de Vilamoura, Algarve ;
  • Alimentação artificial das praias de Quarteira, Algarve ;
  • Alimentação artificial da praia de Faro, Algarve ;
  • Alimentação artificial da praia Rocha – Vau, Algarve ;
  • Alimentação artificial da praia de Albufeira, Algarve ;
  • Alimentação artificial das praias e estruturas de fixação da Ilha de Luanda, Angola ;
  • Alimentação artificial da praia e estruturas de fixação da Restinga da Chicala, Luanda, Angola ;
  • Recuperação e estruturas de fixação da praia de Porto Amboim, Angola ;
  • Alimentação artificial e estruturas de fixação da praia do Sumbe, Angola .
  • Alimentação artificial e estruturas de fixação das praias sul de Tunes, Tunísia ;
  • Alimentação artificial e estruturas de fixação das praias de Ipanema e Leblon, Rio de Janeiro, Brasil ;
  • Alimentação artificial e estruturas de fixação da praia para o Resort Turístico Salamansa Sands, Cabo Verde ;
  • Alimentação artificial e estruturas de fixação da praia da Ericeira ;
  • Alimentação artificial e estruturas de fixação da Praia Formosa, Açores.

Merece ainda referência um conjunto de outras intervenções, como os passeios pedonais na base das arribas costeiras de Albufeira, no Algarve, e da Praia Formosa, na Madeira, e na Praia da Vagueira, os arranjos marginais em Vila Nova da Barquinha, no Rio Tejo, e em Portimão, na margem do Rio Arade, bem como os projectos de diversas infraestruturas de apoio de complexos turísticos, desde terminais “ferry” a arruamentos e redes de águas, esgotos, etc.