Qualificação para a Internacionalização

Designação do Projecto: Consulmar – Qualificação para a
Internacionalização

Código do Projecto: LISBOA-02-0853-FEDER-041208

Objectivo Principal: Reforçar a competitividade das PME

Região de Intervenção: Lisboa

Entidade Beneficiária: Consulmar – Projectistas e Consultores, Lda.

Data de Aprovação: 2019-02-26

Data de Início: 2019-02-02

Data de Conclusão: 2021-02-01

Custo Total Elegível: 324.077,50€

Apoio Financeiro da União Europeia: 129.631,00€ (FEDER)

Descrição do Projecto:

Com este projecto, a Consulmar
pretende promover a sua qualificação competitiva, introduzindo alterações
significativas à sua organização interna e ao modo como se relaciona com o
exterior.

Em Portugal e em alguns mercados
internacionais, a Consulmar é reconhecida como detentora de uma forte
especialização na engenharia de obras marítimas, de infraestruturas
aeroportuárias, de transporte e logística, com especial ênfase nas obras
marítimas.

Após um período em que a empresa
alargou de forma substancial o seu âmbito de actuação, passando a operar também
nos restantes campos de projecto de engenharia estrutural (edifícios, estradas,
etc.) e registando uma substancial expansão nos mercados externos, nomeadamente
em África (países lusófonos e do Norte desse continente) e no Médio Oriente,
seguiram-se alguns anos de profunda crise, que resultaram numa quebra dos
volumes de actividade.

Confrontada com esta nova
realidade, e com a entrada de um novo accionista e gestor da empresa – Eng.º
Artur Gomes da Costa -, iniciou-se a implementação de um plano de
reestruturação que envolveu: (i) a redução da dimensão da equipa à procura
existente, (ii) a focalização da actividade nas principais competências da
empresa, nomeadamente projecto de obras marítimas, aeroportuárias e de
transporte/logística, e (iii) o desenvolvimento do plano de internacionalização
centrado nos mercados de África e da América Latina.

Neste quadro, e de modo a
conseguir concorrer nestes diversos mercados, a Consulmar detectou a
necessidade de aumentar os seus níveis de qualificação em diversas dimensões,
sob pena de comprometer o desenvolvimento da sua actividade e a qualidade dos
serviços prestados:

  • Dispor de maiores capacidades para o
    desenvolvimento de novos produtos e soluções de dimensionamento estrutural,
    potenciando a qualidade técnica das suas equipas;
  • Desenvolver estratégias de motivação das
    equipas, garantindo ter os RH certos, qualificados e motivados;
  • Ajustar o modelo de negócio, nomeadamente
    através da adopção de metodologias que permitam desmaterializar a relação com
    parceiros e clientes;
  • Reforçar o posicionamento e a imagem da marca e
    a sua estratégia de actuação no digital.

Objectivos SMART:

– Promover o crescimento do
EBITDA;

– Incrementar o Volume de
Negócios Internacional, reforçando nomeadamente a actuação em países lusófonos
e do Norte de África;

– Reforçar a notoriedade e
visibilidade internacionais enquanto especialista de engenharia marítima.